Atalho Image Map

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Imagine Fofo & Hot (Niall Horan) - Honeymoon #ESPECIAL

Essa é apenas uma Lua de Mel inesquecível, afinal seu marido é Niall Horan. 

Boy Niall Horan
Nome: Honeymoon
Categoria: Especial
Classificação: +18
Esse foi o segundo pedido feito no especial, que foi um imagine fofo e hot com o Niall, e ai estar ele. Espero que goste.
Já não sabia mais o que esperar de Niall, estávamos em nossa lua de mel e ele me trousse para uma ilha. Não, infelizmente não estamos ações nessa ilha, há um hotel muito luxuoso aqui e agora me encontro com os olhos vendados para uma surpresa que ele tem para mim.
Faz tempo que eu estou com os olhos vendados, e isso está começando a me irritar, quero logo ver o que ele está aprontando.
Como também, eu preciso relaxar um pouco. O casamento tinha sido longo, a festa eu me divertir tanto, e no voo que pegamos estávamos a fazer sexo nas alturas. Depois mais algumas horas em uma viagem de barco para só então chegar a ilha.
- Chegamos meu anjo. – ele sorrir tirando a venda de meus olhos, e sou surpreendida ao ver onde estamos, estamos em um quarto, mas não é um quarto normal, é um quarto submarino a qual Niall sempre soube que quis passar um tempo em um desses. – Isso é surreal, mais perfeito que todas as margens que já vi.
Aproximo-me do vidro vendo o fundo do mar a minha frente, os corais e os peixes, são tudo tão fascinantes.
- É perfeito porque agora é real meu anjo. – viro-me para ele e corro até o mesmo o abraçando forte.
- Obrigada, obrigada... OBRIGADA! – ele rir do meu desespero quando o abraço e começo a lhe encher de beijos até finalmente beijar seus lábios. – Sabe já posso imaginar as coisas que vamos fazer nesta cama com essa maravilhosa vista.
- Hm... Podemos começar agora, não?
- Adoraria, mas quero dormir um pouco. – faço bico para ele que me rouba um beijo.
– Está cansada né? Então tudo bem, vamos dormir um pouco, mas antes merecemos um banho.
Niall começa a me despir, tirando o delicado vestido branco que usava, deixando-me apenas de calcinha por não estar de sutiã. Eu rir dele e corri para aporta que achei ser o banheiro e sorrir em alivio ao ver que realmente era, claro deixei a porta aberta e em poucos segundos ele se junta a minha, já devidamente pelado.
Não acontece nada demais, ficamos os dois debaixo da ducha nos ensaboando, ou abraçados. Trocando caricias. Mas não tínhamos do que reclamar, ambos gostamos quando ficamos aqui, em silencio acariciando um ao outro. Sentindo a pele contra pele, os batimentos cardíacos ritmados igualmente.
- Você me faz feliz. – ele diz e me afasto um pouco dele para olhar em seus intensos olhos azuis. –Muitos feliz, obrigado por estar aqui comigo, obrigado por ter aceitado ser a minha esposa.
- Anjo não tem porque você agradecer, eu seria louca se não aceitasse ser sua mulher, o sentimento aqui é mútuo. Eu te dou amor, você me dar amor, eu te faço feliz e você me faz feliz. E vai ser sempre assim...
Inclino-me lhe dando um beijo que faz ambos sorrir de felicidade. Qualquer uma poderia perceber o quanto nos amamos.
[...]
*aconselho ouvir com Truly, Madly, Deeply

Acordo com um loiro encima de mim a me encher de beijos. Assim que abro meus olhos vejo a imensidão de seus olhos azuis, enquanto ele sussurra contra meus lábios.
- Acorda , já dormirmos bastante meu anjo.
- Hm... Não podemos ficar um pouco mais na cama?
- Depende.... – ele diz jogando sua cabeça de lado com um sorriso travesso. – se for para algo produtivo, podemos sim.
- Defina produtivo nessa ocasião.
- Sexo, fazer muito sexo.
- Seu bobo pervertido. – digo empurrando e ele se deita ao meu lado na cama.
Ficamos um tempo em silencio, eu observava o amar e ele parecia longe em seus pensamentos. Niall me puxa para seus braços e eu me deito com a cabeça apoiada em sua cabeça. Continuava observando a paisagem a nossa frente, alguns peixes que nunca si quer vi na minha vida, eu sou simplesmente fascinada pelo fundo do mar.
Seus dedos estão entrelaçados nos meus e os acariciando de forma delicada, até que eu ouço a sua voz, a cantar para mim. Levanto o rosto para lhe observar cantar, sua voz calma como de um anjo, a imensidão azul que são seus olhos fixos nos meus. Meus olhos instantaneamente lacrimejam com o momento, pela escolha perfeita de música.
Am I asleep, am I awake, or somewhere in between
I can't believe that you are here and lying next to me
Or did I dream that we were perfectly entwined
Like branches on a tree, or twigs caught on a vine


Like all those days and weeks and months
I tried to steal a kiss
And all those sleepless nights and daydreams where
I pictured this
I'm just the underdog who finally got the girl
And I am not ashamed to tell it to the world


Truly, madly, deeply, I am
Foolishly, completely fallin'
And somehow, you kicked all my walls in
So baby, say you'll always keep me
Truly, madly, crazy, deeply in love with you
In love with you


Should I put coffee and granola on a tray in bed?
And wake you up with all the words I still haven't said?
And tender touches, just to show you how I feel?
Or should I act so cool, like it was no big deal?


Wish I could freeze this moment in a frame and stay like this
I'll put this day back on replay and keep reliving it

Eu me sentia assim quando se trata de niall, uma boba apaixonada. Qualquer coisas estou a chorar como uma bebê, mas é lagrimas de emoção, de amor e felicidade, porque eu amo esse homem e tenho meu sentimento reciproco na mesma intensidade.
- Isso é golpe baixo. – choramingo o fazendo sorrir. – Sabe que eu amo essa música.
- Sim, eu sei, mas é que quero que saiba que eu me sinto muito bem em saber que sempre será assim. Que a partir de agora vou sempre acordar ao seu lado, vamos passar o dia todo juntos, exceto quando estamos trabalhando, mas vamos construir uma vida juntos e futuramente ter filhos juntos. E me sinto realizado, eu me sinto tão bem, estou realmente fazendo a coisa certa.
- Promete-me uma coisa?
- Qualquer coisa .
-  Que nunca vai me deixar, que sempre vamos estar juntos?
- Forever and Always, meu anjo.
- Eu te amo.
- Eu amo mais.
Niall volta a ficar sobre mim e beija meus lábios de forma delicada, que são mais selinhos seguidos que realmente um beijo, que me faz sorrir com seu jeito.
Mas levo minhas mãos até seu rosto em busca de intensificação, e ele gosta de tal atitude, começando a me beijar com voracidade. Ele puxa a camisa sua que estou usando me deixando apenas com minhas peças intimas, e logo sei que as coisas vão começar a esquentar, já estava mais que na hora de começarmos a aproveitar nossa noite de núpcia.

Aproveito e também me livro de sua roupa lhe deixando apenas com sua boxer, para só então começar mais um beijo intenso, com desejo, luxúria.
Suas mãos passeiam pelo meu corpo de forma delicada, enquanto minhas mãos estão firme em seus cabelos. Já podia sentir sua ereção contra mim que me fez sorrir em meio ao beijo e levar meu quadril de encontro ao seu o sentindo ainda mais, mesmo que ambos ainda esteja com nossas pesas intimas.
Ele sorrir e morde meus lábios enquanto começa a se roçar em mim, isso é torturante, e me faz lhe repreender.
- Niall... Para. - aperto seus cabelos, mas isso apenas o incentiva a continuar. Eu reviro os olhos com sua atitude, mas dois podem jogar esse jogo.
Levo uma de minhas mãos entre nosso corpo e deslizo por seu abdome até alcançar meu objetivo.
Ele solta um urro de prazer ao sentir minhas mãos o masturbando por dentro de sua boxer.
- ... Não... Para. - ele diz em meio a gemidos. Mas isso apenas me estimula a continuar.
- Parar? Eu sei que você gosta. - olho em seus olhos e ele sorrir perverso.
- Você é má.
- Eu te conheço tão bem... Sei que gosta quando te aperto. - sussurro contra seus lábios enquanto o aperto, e ele gemi mais alto. - Sei exatamente como gosta que mova minhas mãos... Até sei no que está pensando agora.
- Sabe? Diz-me!
- Sei que quer que eu te faça vim, de uma forma que ama quando o faço. - afasto-me um pouco dele enquanto ele se põem ajoelhado na cama.
Eu fico com o rosto afrente a sua ereção e olho para cima, observando suas feições, que apenas me faz ter a certeza que ele realmente quer isto.
Eu passo minha língua em torno de toda extensão, fazendo-o segurar firme em meu ombro para se manter equilibrado.
Minhas mãos massageiam suas 'bolas' e isso deixa suas pernas tremulas, e me incentiva a o abocanhar todo. Faço meus movimentos com a boca e enquanto o observo por completo. Sua cabeça jogada para trás enquanto ouço seus gemidos. 
Seu órgão estava pulsante a entrar e sair de minha boca, sabia que ele não ia aguentar muito tempo.
- ... Sabe tão bem...Está tão perto. - suas mãos estão firmes em meus cabelos enquanto me movimento. Ele sorrir e olha para mim de um jeito perverso. - Mas mudei de ideia.
Encontro-me confusa quando ele me joga na cama e fica sobre mim. Mal tive tempo de raciocinar direito, no momento seguinte o sinto se afundar em mim tão rápido e com tanta firmeza que me faz gritar.
Suas investidas são cada vez mais rápida, e eu mal consigo parar de gritar. A área que ele estar a atingir me proporcionar um prazer enorme, deixa-me trêmula e confusa... Porra!
- Hm... Acho que encontrei algo aqui. - ele diz investindo no mesmo lugar, eu reviro os olhos e aperto os lençóis com força, não estava com consciência para formular algo e lhe dizer.
Do jeito que as coisas estavam funcionando sabia que não duraria muito e a qualquer momento eu poderia ter meu orgasmo. Já podia sentir a necessidade me atingir, ele estava perto, e eu queria, precisava lhe ter urgentemente. 
Apertei seu ombro com força gemendo seu nome de forma rouca, sinto sua pele toda se arrepiar e meu corpo está a convencionar.
- Nialll... Ah... - sinto o alivio em meu corpo quando meu sexo se contraio pelo dele e no mesmo instante que alcanço meu ápice ele também, depositando um breve beijo em meus lábios enquanto sou preenchida por ele.

[...]
[...]
Era nossa última noite na ilha, passamos a tarde toda em uma outra ilha próxima a que estávamos, essa era privada, só tinha nós dois lá, pagamos uma fortuna para isso. Mas valeu apena.
Passamos a tarde nos divertindo, trocando carinho e rindo enquanto corríamos pela areia da praia e eu chutava agua nele. Ele me derrubava na área e me enchia de beijos, parecíamos um casal de adolescente em sua primeira semana de namoro.
Já estava de noite e nos encontramos deitado na areia a observar as estrelas, daqui a paisagem é magnifica.
- Queria que em Londres fosse assim. – eu digo observando o céu estrelado. – Tudo tão tranquilo, vivendo em um mundo só nosso.
- Lá também temos nosso próprio mundo.
- Eu sei, mas é diferente. Quando voltarmos será tudo monótono, com trabalho, cansaço.... Uma casa para cuidar, uma vida a dois para cuidar e se preocupar.
- Se arrependeu de casar?
- Não, não é isso Niall. – digo desesperada dando agora atenção a ele. – Muito pelo contrário, foi a melhor coisa que fiz na minha vida.  Eu digo isso porque em Londres não vamos passar tanto tempo juntos como passamos aqui. Lá tudo é diferente, cansativo e exaustivo. Ate é céu é diferente, é sem vida, é sem estrelas e estar sempre do mesmo jeito, nublado. É sempre monótono. Aqui nós tínhamos apenas um ao outro, sem casa para se preocupar, sem trabalho, sem nada... Apenas nós os dois e a cada dia que passamos aqui fizermos algo diferente sem preocupações, sem ligações chatas nos interrompido.  A verdade é que, eu queria estar sempre em lua de mel.
- Eu vou comprar uma ilha para nós, assim teremos tudo o que tivermos aqui e melhor. – ele diz, o que me faz rir e revirar os olhos.
- Você não entendeu.
- Eu entendi, mas não vai ser assim. Sei que temos muito trabalho, principalmente eu e que estou sempre viajando em turnê, mas não vou deixar que nossa vida se torne algo monótono em torno de apenas trabalho e ligações quando eu estiver viajando e você cuidando de casa. Vamos ter o nosso próprio mundo, quem sabe ao menos uma casa na praia, e sempre que estivermos juntos não vamos cair na rotina como muitos casais por ai, cada dia será diferente, cada dia será inusitado. Não será algo tedioso e sem vida, será como esse céu, sempre iluminado e feliz ok? Nós nos amamos , é isso que importa. E eu farei o possível e até mesmo o impossível para que nossa vida seja sempre uma lua de mel.
- Eu te amo sabia? – digo olhando em seus olhos e me jogando sobre ele o que nos fez rolar na areia e rir como idiota.
- Eu sei, da mesma forma que eu sei que te amo... Mas... Se você me ama, aceita faze uma loucura?
- Oh meu Deus, o que? – digo olhando para seus olhos azuis iluminados pela luz do luar.
- Vamos dar um mergulho pelados?
- Oh meu Deus, não, não.
- Ah... Por favor meu anjo, eu quero isso desde que chegamos nessa ilha.
- E se alguém nos ver? – lhe questiono, porque na verdade, assim como ele eu quero isso desde que chegamos.
- Não tem ninguém, eu paguei uma fortuna para ficarmos ações aqui.
- Ok... Mas se amanhã tiver imagens em tudo que é lugar nossa tomando banho pelados na praia, eu te amo.
- Mata nada, me ama demais para viver sem mim.
- Convencidooooo.... – cantarolei e ele tampou os ouvidos.
- Que horror.
- Desculpa se não tenho voz de anjo como a sua, mas agora vai ter que aturar. – digo mostrando nossa aliança e ele rir enquanto também mostro a língua.
Levanto-me da areia e começo a me despir, Niall me observava atentamente então começo a fazer uma dancinha como se estivesse fazendo um strip e ele começa a rir.
Tiro a parte de cima de meu biquíni e cubro meus seios com um dos braços, para que com o outro eu possa tirar a parte de baixo. Quando estou totalmente sem rouba, fico encolhida cobrindo o meu corpo e olhando de um lado para o outro ainda um tanto apreensiva.
Enquanto Niall apenas agora se apressa a tirar a sua roupa e sai correndo em direção ao mar gritando animado, parecia uma criança.
Acabei por rir dele e aquela bunda branquela, mas logo o acompanhei e corri até o mar morrendo de tanto rir.
- Ah... Gelada! - eu grito com a agua e ele rir me puxando de volta para o mar quando tento sair da agua, e ele simplesmente me joga com tudo me fazendo mergulhar. – Idiota! – grito com ele quando estou de volta e começo a lhe bater.
- Parou com a revolta? – ele diz segurando meus pulsos firmes. – Porque agora é a segunda e melhor parte.
- O que?
- Sexo na praia.
- Really? Está mesmo pensando nisso?
- Sim, e eu te conheço e sei que também quer. – ele está absolutamente, MUITO, correto.
-Er... O que estamos esperando.
Aproximo-me dele e passo meus braços envolta de seu pescoço juntando nossos corpos, surpreendo-me quando já sinto sua reação. Arqueio uma sobrancelha achando graça e ele joga a cabeça para trás rindo, está sempre rindo, de qualquer coisa, esse é Niall.
- Ver você dançando daquele jeito e toda essa situação é excitante, não me julgue. – agora é minha vez de rir dele e apoiar minha cabeça em seu peito enquanto sinto suas caricias. Suas mãos em meus seios, entre nós dois, os estimulando me faz soltar a respiração pesadamente contra seu pescoço o deixando mais arrepiado.
A agua está bem gelada, mas de uma forma agradável que chega a ser aturável. Sentia que ia me congelar, mas de uma forma boa.
- Seria bom esquentarmos as coisas. – diz Niall passando uma de suas mãos pelos meus braços arrepiados do frio. Eu sorrio brevemente para ele, mesmo que ele não possa ver, já que meu rosto ainda se encontra entre seu pescoço,
Suas mãos que estavam em meus seios deslizam mais um pouco até chegar ao meio de minhas pernas e me tocar, suspiro mais forte ao sentir seu estimulo e me aperto contra seu corpo.
Sua outa mão, que estavam acariciando meus braços, vão para meu quadril e ficam envolta do mesmo após o mesmo envolver uma de minhas pernas em seu quadril
- Ah... – gemi contra sua pele ao senti dois de seus dedos se afundar e mim e acabei por morder seu ombro quando ele começa a move-los.
- Aqui está quente... hm... – ele diz malicioso e mordo seus lábios sentindo seus dedos a se mover de forma lenta, mas ritmada e prazerosa, e seu dedão ainda estimulava meu clitóris, o que me propõe um prazer maior.
- Eu quero você. – digo baixo, quase como um sussurro enquanto agora olho em seus olhos, um sorriso maravilhoso estampa seu rosto e ele se inclina me selando.
- Envolve a outra perna em mim. – ele diz contra meus lábios e eu me impulsiono ficando com as duas pernas a sua volta. Seus braços estão envolta de mim me sustentando, enquanto eu pressiono meus lábios contra os deles iniciando um beijo enquanto o sinto a entrando em mim.
Ele que comandava os movimentos e eu ficava o beijando a todo o momento, ou apenas olhando em seus olhos, demonstrando através disso o que eu sinto por ele. Não apenas o luxuria do momento, mas todo o amor que sinto por ele, não apenas agora, que eu sempre sentir e sempre sentirei. Mais algumas estocadas depois eu me vim enquanto o beijava, o que abafou meu gemido.
 Estava silencio, eu me sentia relaxada ainda abraçada a ele, o único barulho era das ondas do mar e nosso corpo se chocando um no outro por conta da agua.  E bastaram apenas mais 4 estocadas para mim poder sentir seu apero envolta de mim enquanto sou preenchida por seu sêmen, e eu faço questão de nesse momento olhar atentamente para ele, como ele revira os olhos e solta um urro de prazer.
Quando ele abre realmente seus olhos me ver lhe fitando com um sorriso bobo, somos dois bobões.
- Algo de errado?
- Não. – digo saindo dele, viro-me e observo a lua, ele envolve em um abraço de lado, e posso sentir seu olhar encima de mim. – Sabe... Esse dia entrou para a lista de melhores dia de minha vida.
- Tens uma lista com os melhores dias da sua vida?
- Sim, claro que tenho.
- Posso saber quais são esses dias. – deixo de olhar para lua e olho para ele vermelha, um tanto constrangida. – Hey, está com vergonha? Sou seu marido agora, não tem porque se intimidar. – Então me conte.
- Bem... Tem o dia que nos conhecemos, o dia que nos beijamos pela primeira vez, quando me pediu em namoro, nossa primeira noite juntos, o dia de nosso primeiro aniversario junto que me preparaste uma surpresa, o natal que passamos juntos em Paris, o dia do parque de diversões que parecíamos duas crianças juntas, e até mesmo o dia que eu fiquei bem doente e você não saiu momento algum do meu lado, cuidando de mim tão atenciosamente  e com tanto amor, tem o dia que me pediu em casamento e tem... – ia continuar a minha lista, mas ele me interrompeu.
- Espera... Todos os dias envolve a mim?
- Er... Sim. – digo vermelha e apoio minha cabeça em seu peito mais constrangida que antes.
- Você é tão perfeita, eu te amo tanto.
- Não, você que é que está sempre me proporcionando momentos incríveis e inesquecíveis, todos os dias ao seu lado é o melhor dia da minha, destaco esses porque você ultrapassou perfeição neles, mas todos são especiais.
- Você é perfeita demais para mim.
- Nem vem com essa Niall Horan.
- Horan você é perfeita.
- Ok, eu não queria confessar isso, mas eu realmente sou. – digo o fazendo rir. – Mas da mesma forma que eu estou, você também é, mesmo sendo um bobo insuportável, idiota e miserável.
- Really? Eu nem sei como eu te aturo, Srtª estou sempre certa e chata. – rio da voz afeminada dele e lhe bato.
- Eu realmente devo te amar muito para te aturar.
- Eu digo o mesmo, Ana Perfeita e imperfeita Horan.
- Acho que essa é a melhor lua de mel de todas.
And we sex all nigth,to the best honeymoon ever, we knew every position, now I can't remember,how it gows but I know that i won't forget it, cause we fucked all night, to the best honeymoon ever– ele começou a cantar e dançar, fazendo-me rir ainda mais.
- Onde fui me meter?
- Na felicidade, isso é ser feliz meu anjo, ser feliz ao lado de quem ama.
- Bobo...

3 comentários:

  1. Obrigado! :) fui eu que pedi! Amei ! :)

    ResponderExcluir
  2. Mds, quanta perfeição <3

    ResponderExcluir
  3. Perfeito demais, vc escreve bem
    :-D.

    ResponderExcluir

✖ Sugestões e críticas são bem vindas.
✖ Caso o script interativo não esteja pegando, informe, por favor.