Atalho Image Map

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Mini Imagine (Harry Styles) - Trouble (Part 9)


Problemas, problemas, problemas... A única coisa que Harry traz em minha vinda. Chega em casa cada vez mais bêbado, cada vez fumando mais e cada vez mais obsessivo... É só problema o que tenho, e mesmo o amando sei que devo deixa-lo.

Hold up, wait, shut up and kiss me, babe
I just wanna get a little taste
I just wanna get a little taste before you go






Boy Harry Styles.
Gênero: Drama e Romance.
Classificação: +16.
Nota: Contém palavras de baixo calão, insinuação de sexo, drogas, agressão.


Duas, duas semanas tem que ela está aqui. Isso só me fez pensar que ela realmente ainda deve gostar de mim, seu amor por mim não acabou e ela só deve gostar daquele outro cara, porque ela preferiu ficar aqui cuidando de mim à voltar com ele para França.
Sim ele tinha ido embora e eu estava feliz com isso.
Mas o fato que ela tenha transado com ele ainda me irritava, não tinha tocado nesse assunto ainda com ela, e nem o pretendia. Eles são namorados, não temos mais nada juntos e se eu a questionar vamos discutir e tudo o que eu menos quero é brigar com ela, não depois dessas duas incríveis semanas.
Ela estava sempre a tentar a me fazer rir e preocupada comigo, gostava disso me lembrava como éramos antes.
Levanto-me da cama me sentindo bem melhor, eu tinha melhorado, isso era notável, mas ainda não quero que ela vá embora por eu estar melhor.
Vou ao banheiro de nosso/meu quarto e lavo o rosto e escovo os dentes, quando estou indo a sala da escada ouço a voz de . Ela falava animada com alguém, eu sabia quem era, tentei ignorar, mas acabei descendo um pouco mais os degraus e observando-a do telefone.
- Vamos nos ver em breve... Claro que vou voltar, mais cedo do que pensa... Eu apenas sinto sua falta, se você tivesse ficado poderíamos nos encontrar sempre... Eu sei amor, eu te entendo. - fecho meus olhos com força ao ouvir tais palavras, essa era a primeira vez que lhe via conversando com ele enquanto esteve aqui em casa. Fico triste com isso, obvio, afinal a mulher que eu amo está chamando outro de 'amor' e pior... Ela sente falta dele, ela não parecia sentir minha em todo esse tempo que ficamos separados. - Eu sei... Eu sei e te entendo, mas não se esqueça que eu amo você.
Descido parar de ouvir aquela maldita conversa e volto para o quarto a qual me atiro na cama.Um suspiro de frustração sai, eu pensei que por ela ter ficado aqui iria me querer de volta. Eu sinto vontade de chorar por essa mulher, mais uma vez, mas não o farei. 
Passo minhas mãos pelos cabelos soltando um suspiro pesado, devia de me tranquilizar, eu não quero perder a cabeça.
Talvez fosse a hora de me tocar, de perceber que devo seguir enfrente e lhe esquecer. Mas é que eu não consigo, simplesmente não consigo fazer isso. Nem consigo imaginar eu tentando fazer isso. O que sinto por ela não deve ser amor, isso é doentio. Mas um sorriso acaba por surgir em meu rosto ao lembrar de um de nossos momentos durante essas duas semanas, a qual está prestes a acabar.

Flashback on:
-...Vem cá, se aproxima, por favor, eu não vou te morder, a não ser que você queira.
- ... Sabe que...
- Eu sei, mas só fica aqui comigo. - ela suspira em derrota e se aproxima de mim ficando ao meu lado no sofá, ela trouce consigo o controle da tv e ligou  a mesma pondo em um filme de romance. - Ah tira disso.
- Não, eu quero assistir um romance. - reviro os olhos e lhe aperto contra meus braços e tomo o controle dela. A ouço reclamar e tentar pegar o controle de mim, mas como tenho os braços grandes eu os afastava dela e ria da mesma tentando os pegar, e ela não desisto, mesmo tendo que ficar praticamente em cima de mim, em meu colo para ser mais exato, para finalmente conseguir o pegar. - Isso fica comigo.
Ela diz da forma mais infantil e mostra a língua me fazendo rir.
- Quer beijo?
- Não idiota. - ela me bate no ombro e eu finjo dor.
- Não me bata, eu estou doente. - digo fazendo bico e ela revira os olhos.
- Não tenho pena de você.
- Então o que faz aqui? - ela não me responde nada, apenas mostra a língua novamente e eu rio dela. - Se fizer isso mais uma vez eu te beijo.
- Você não ousaria.
- Então tente, que verá. - ela abre a boca, mas prefere não o fazer e vira o rosto. Ela ainda permanecia em meu colo, eu não dizer nada me referindo a isso, se ela percebesse iria sair dali. - E isso aqui é meu!
Digo tomando novamente o controle dela e mudando de canal, ia olhando o que estava passando nos demais canais enquanto ela viajava em pensamentos. Um filme me chama a atenção, era o primeiro filme que assistimos juntos quando lhe chamei para ir ao cinema, na época ainda eramos amigos, mas aquela noite eu tinha me divertido como nunca e por isso passei a chama-la para sair mais e mais vezes.
- O que acha desse filme? - pergunto e ela olha para a tela, um sorriso surge em seus lábios e fico feliz com isso.
- Eu acho perfeito . - sorrio com a forma a qual me chama e ela para me deixar ainda mais feliz volta a se aninhar em meus braços enquanto nos cobre com a manta.
Eu só queria que momentos como esse fosse frequente como antes, a qual quando estávamos juntos todos os finais de semana ficávamos assim na sala, até eu começar a me embebedar e apenas lhe dar problemas.
 Flashback off:

- Harry? - ouço sua voz me chamar após dar duas batidas na porta, não digo nada, apenas olha na direção da porta a tempo de lhe ver abrindo a mesma. - Ia te acordar... Já está na hora.
- Hm...
- O que quer de café da manhã?
- Nada.
- Harry... Você sabe muito bem que deve se alimentar bem.
- Eu não estou com fome, pode me deixar sozinho? - ela me olha estranho, como se estranhasse o minha atitude. 
- Aconteceu algo Harry?
- Não... Só estou cansado, cansado de idealizar um futuro para nós que não vai acontecer, afinal você já vai embora... Eu só pensei que por ter ficado esse tempo aqui comigo iria me dar uma chance, mas eu me enganei assim como passei todos esse tempo sem você pensando que iria voltar para mim quando nos reencontrássemos. Mas infelizmente as coisas nem sempre acontecem como desejamos, e esse é o caso, já que eu nunca te terei de volta.
Ela parece compreender o que quero dizer, mas não diz nada, apenas se aproxima da cama a qual agora eu me encontro sentado na beirada, com a cabeça apoiada nas mãos que estavam sobre minhas pernas. 
- Nós já adiamos demais essa conversa definitiva, e está na hora de ela acontecer. - completo suspirando, sabendo que seria difícil o que viria a seguir.
- Ok, você está certo.
- Eu tenho alguma chance?
- Não... Se passaram dois anos desde que te deixei, sei que o que tivemos foi intenso e maravilhoso enquanto durou ate que eu te deixei, te deixei quando mais precisava de mim. Eu estava cansada de como nossa vida maravilhosa se tornou um inferno, eu estava cansada de tentar de ajudar e você não se importar, de ficar todas as noites sem dormir preocupada aonde você estava e se te aconteceu algo, ate você chegar bêbado em casa, com cheiro de cigarro, e as vezes com perfume de outra mulher...  E eu não queria isso para a minha vida, que todas as noites fosse assim e percebi que o melhor para mim era ir embora por mais que eu te amasse.
- Eu sei, e não te culpo. Mas eu não sou mais aquele homem de quando me deixou, eu mudei por perceber o idiota que estava sendo, eu mudei para te merecer e porque não tenho uma chance?
- Eu fico feliz que tenha mudado, isso te fez bem. Você está ainda melhor que antes, te admiro por isso... Mas não dá para eu te dar uma chance, as coisas mudaram. Eu mudei, eu tenho um novo alguém ao meu lado. Eu tenho uma nova vida e você não faz parte dela.
- Eu percebi, e você nem si quer pensou em mim. Não pensou no cara que te amava e que simplesmente cometeu um erro que qualquer um pode cometer e que fez de tudo para se redimir, para mudar por você e que foi atrás de você por tudo o quanto é lado... Você simplesmente o deixou, me deixou, e se esqueceu.
- Não me esqueci de você, eu nunca irei me esquecer de você... Algumas coisas apenas mudaram, e foi bom estar com você durante essas duas semanas, foi maravilhoso te rever, e eu pensei... Que podemos ser amigos?
- Amigos? - questiono me levantando e indo ate ela. Não estava acreditando no que ouvia e só Deus sabe o quanto estou me controlando agora. - Não posso ser seu amigo, se eu não posso ser seu como antes, eu não te quero, eu não quero ouvir sua voz, eu não quero te ver... Eu não quero você.
Aquelas sem dúvidas tinham sido as palavras mais difíceis de se dizer em toda a minha vida. Doí ter de pronunciar isso.
Ela apenas suspira fundo e fica cabisbaixa.
- Acho melhor eu ir.
- Sim.. Talvez devesse ir.
- Nossa historia termina aqui, foi muito bom te ter em minha vida Harry... Eu espero que encontre outro alguém que possa te amar. Não sei se vamos nos ver outra vez depois de ir embora, então... Posso te dar um abraça estranho.
Podia ver seus olhos lacrimejados, e fico aliviado por não ser o único que estar sofrendo com essa despedida.
Aproximo dela e vou lhe abraçar, mas recuo, tento de novo e recuo novamente. Ela estava certa, era um abraço estranho e nem sabia como o fazer. Tinha a impressão que se sentisse seu corpo contra o meu iria desabar, o que estou me controlando todo esse tempo para não o fazer.
Quando finalmente nos abraçamos eu deixo a maldita lagrima escorrer, assim como ela, posso sentir suas lagrimas em meu ombro.
- Eu te amo, eu nunca vou te esquecer.
Quando nos afastamos ficamos a nos encarar, um a olhar nos olhos do outro sabendo que aquele era um fim definitivo. Estava a ser difícil, eu não queria acreditar e nem aceitar isso. Eu só queria que ela ficasse, ficasse comigo.
- Eu também Harry, eu te amo. - fico confuso com o que diz, se me ama, não entendo porque está indo embora mais uma vez. - Sei que é difícil de entender, mas eu te amo.
- Eu, eu fico aliviado em saber disso. Que um pouco daquele sentimento ainda exista, mas não podemos ficar juntos né? Você não me quer como antes, e céus, eu não sei o que vou fazer da minha vida, você é minha vida.  Eu vivi durantes esses últimos dois anos achando que quando nos encontrássemos iria querer voltar para mim, mas minha realidade está sendo bem diferente... Mas quero que saiba algo- digo enquanto coloco seus cabelos atrás da orelha e acaricio seu rosto. - Mesmo que neste momento não queria ficar comigo, não importa quando você perceba, assim que perceber que eu sou o homem da sua vida volte para essa casa, eu estarei a sua espera, eu sempre estarei a sua espera.
Foi mais forte que eu, a vontade de lhe beijar apareceu e eu o fiz, finalmente juntei meus lábios ao seu. Sendo apenas um encostar de lábios, mas que mesmo assim me causou tantas coisas. Eu sentia falta de seu lábios pressionados contra os meus, eu sentia falta de todos as coisas que eu sentia apenas com isso. A pele arrepiada, o corpo se aquecendo e o desejo crescendo. 
Eu queria que o amor dela fosse o suficiente para ficar, ficar aqui comigo.
Não queria me demonstrar tão fraco a sua frente, então saí do quarto e fui a cozinha. Tomei um pouco de água tentando me tranquilizar enquanto me apoiava na bancada de mármore da cozinha ilha.
Talvez eu devesse mudar de casa, essa casa é nossa e eu só continuei aqui, por que gostava de pensar que um dia ela voltaria a viver comigo aqui. Mas isso hoje ficou obvio que nunca acontecerá.
Logo a vejo passar com suas malas se parar enfrente a porta. Saio da cozinha e me aproximo dela. Ela estava com outra roupa agora e sua cara ainda estava chorosa apesar da maquiagem que percebo que passou apenas para disfarçar isso.
- Obrigado por... Por ter cuidado de mim. Foi... Foi maravilhoso te ter aqui. Eu sentia tanto a sua falta, e esses dias com você me lembrou os velhos tempos. Você definitivamente foi a melhor pessoa que conheci na minha vida, agradeço a Deus por ter ido aquela festa e ter te visto sentada no bar. Sinto que nunca vou ter outro alguém assim como você, que foi e é tão importante para mim, mas principalmente que me fez sentir tudo o que me fizeste. - ela olha para mim, com um pequeno sorriso nos lábios quase imperceptível 
- Foi bom te rever Harry, você sabe o quão importante é para mim e que é simplesmente inesquecível. Espero que um dia nos encontre novamente e possamos ser amigo.
- Espero que um dia me ame o suficiente para não me abandonar... Adeus .

15 comentários:

  1. Mds eu vou chorar ������ continua pleaaas
    Bjos Isa ❤

    ResponderExcluir
  2. Perfeitoooo, continuaa logo <3

    ResponderExcluir
  3. ai q amorzinho de fanfic :3 continua

    ResponderExcluir
  4. Continuaaaa é muito perfeita por favor continua

    ResponderExcluir
  5. aiii continua logo ............. tem meu oceano no meu olho :'(
    pft <3

    ResponderExcluir
  6. meu deus que perfeito tem que continuar logo serio

    ResponderExcluir
  7. CONTINUA TÁ FICANDO PFF

    ResponderExcluir
  8. A parte de interatividade não está funcionando mas de resto está perfeito e eu preciso que vc continue antes que eu me mate kkkk

    ResponderExcluir
  9. Interatividade só se for porque a adm tá demorando pra postar, pq o resto tá perfeito! continua

    ResponderExcluir
  10. Estou tentando concertar a parte da interatividade, e assim que estiver certa eu posto a outra parte.

    ResponderExcluir
  11. continuaaaaaaaaaaaaa

    ResponderExcluir
  12. tá um amorzinho <3 continua

    ResponderExcluir
  13. ai rapariga continuaa

    ResponderExcluir

✖ Sugestões e críticas são bem vindas.
✖ Caso o script interativo não esteja pegando, informe, por favor.